Novo bolsista do Semeia quer trazer o olhar do turismo sustentável para os parques brasileiros

Coordenador geral de produtos turísticos do Ministério do Turismo, Cristiano Borges atua no desenvolvimento da visitação em unidades de conservação (UCs) desde 2014, por meio de parcerias com o Ministério do Meio Ambiente e o Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio).

“Os parques sao importantes produtos turísticos do país, ainda mais quando se considera que o Brasil é o número um em recursos naturais. Não podemos deixar de ter um olhar especial para eles”, afirma.

Foto: Arquivo pessoal

Turismólogo e mestre em Geografia, Cristiano acredita que, para fomentar o turismo sustentável, é preciso ir além do desenvolvimento de infraestrutura. Ele conta que, a partir da experiência junto ao Ministério do Meio Ambiente e das publicações do Semeia e de outros estudiosos da área, identificou que a maior contribuição que o Ministério do Turismo pode oferecer aos parques brasileiros é o apoio ao desenvolvimento de novos modelos de gestão dessas áreas.

Foi justamente isso que despertou o olhar de Cristiano para o International Mobile Seminar on Planning and Managing Tourism in Protected Areas, oferecido pela Colorado State University (CSU). O agora bolsista do Semeia busca, com o curso, conhecer mais a fundo os diferentes modelos de gestão adotados para unidades de conservação norte-americanas.

“O Programa de Bolsas Semeia-CSU oferece a oportunidade de ver de perto modelos que eu isoladamente não conseguiria ver”, explica. “Vamos ter contato com pessoas que entendem da gestão e que trazem um conhecimento mais técnico sobre as parcerias e a gestão nos Estados Unidos, que são referência mundial em termos de visitação em UC e até de geração de renda”, conclui.

Atualmente, Cristiano está desenvolvendo um planejamento estratégico para, por meio de concessões ao setor privado, viabilizar infraestrutura e serviços mais adequados aos visitantes de alguns parques. A iniciativa faz parte de uma parceria entre o Ministério do Turismo, o Ministério do Meio Ambiente e o ICMBio. Será, possivelmente, a primeira oportunidade para Cristiano aplicar os conhecimentos adquiridos durante o curso na CSU.

Conteúdos relacionados