Parques do Brasil | Enfrentamento de gargalos para o avanço das parcerias no setor de parques

Com o avanço a agenda de parcerias para as concessões em parques, são observados alguns gargalos que surgem nesse processo. Pensando nisso, o painel discutiu possíveis caminhos para superar esses desafios.

Miguel Milano, Diretor-Proprietário da Milano Consultoria e Planejamento e Diretor da Permian Brasil, falou sobre as questões relacionadas ao desenvolvimento dos planos de manejo destacando a importância do papel do gestor e a necessidade de se ter pragmatismo no desenvolvimento das ações.

Trazendo o olhar para os desafios no campo jurídico, Beatriz Frontin, Especialista em Direito Ambiental da BMA Advogados, defendeu que não podemos ficar parados aguardando a existência de uma lei específica para regulamentar as concessões de parques. “É um setor que requer um amadurecimento um pouco mais veloz do que a gente tem visto até agora,” afirma Frontin.

Para complementar, a Professora e Pesquisadora da Fundação Getúlio Vargas (FGV – Rio), Patrícia Regina Sampaio, apresentou os desafios que surgem na prática e apontou que “não há solução universal para todos os parques”. Patrícia, trouxe ao público os aprendizados que surgiram em estudos de caso realizados em parques urbanos no Rio de Janeiro e em São Paulo.

 

Conteúdos relacionados