Campanha Um Dia no Parque chama brasileiros para áreas naturais protegidas em todo o país

Objetivo é criar uma cultura de celebração de Parques e Reservas por meio do turismo em Unidades de Conservação

 

 

A campanha Um Dia no Parque quer mostrar que as Unidades de Conservação (UCs), além de protegerem a biodiversidade, oferecem inúmeras opções de lazer e geram benefícios aos visitantes, como melhora da saúde e garantia de bem-estar, além do desenvolvimento econômico. A Coalizão Pró-UCs, que realiza a campanha, pretende fazer isso por meio da promoção de atividades em contato com a natureza em áreas protegidas de todo o país. Entre as áreas já confirmadas na ação estão os Parques Nacionais da Tijuca, Iguaçu, Serra da Bodoquena, Aparados da Serra e Serra da Capivara, os Parques Estaduais de Ibitipoca e Serra do Brigadeiro, em Minas Gerais, Vila Velha, Ilha do Mel e Guartelá, no Paraná, o Refúgio de Alcatrazes em São Paulo, entre outras.

O objetivo é criar uma cultura de visitação e turismo nas UCs – mais conhecidas como parques ou reservas – por meio de um dia de comemoração fixo no calendário do país, em que áreas protegidas e parceiros (organizações não governamentais, grupos de visitantes organizados, empresas) em todo o Brasil ofereçam atividades que, além servirem como recreação, despertem a consciência ambiental nos participantes. Em 2019, a ação ocorre no próximo domingo, 21 de julho.

Esta é a segunda edição da campanha, que teve início em 2018. De acordo com Fernando Pieroni, diretor-presidente do Instituto Semeia, um dos promotores da campanha por meio da Coalizão Pró-UC, é preciso incentivar o contato do brasileiro com a natureza e a valorização do nosso patrimônio natural. “Sabemos que é preciso conhecer para conservar, e a campanha Um Dia no Parque é uma excelente oportunidade para promovermos essa aproximação entre a sociedade e os parques”, defende.

Instituições, organização não governamentais, coletivos, grupos ligados ou não ao meio ambiente também são convidados a participar por meio da promoção de atividades a visitantes. E opções não faltam. Nas Unidades de Conservação, além das atividades mais conhecidas, como trilha, observação de paisagem e ciclismo, por exemplo, é possível praticar também rapel, asa delta, canoagem, surfe, observação de aves, boia cross, banho de cachoeira, e até um piquenique. A campanha também incentiva que as pessoas visitem as áreas protegidas nesta data, independentemente da previsão de uma ação específica.

Para Angela Kuczach, diretora-executiva da Rede Pró UC, que idealizou a iniciativa no Brasil, o povo brasileiro ama a natureza, mas ainda tem pouco contato com o que o Brasil tem de mais bonito e raro, um patrimônio natural que está nas nossas Unidades de Conservação. “Com a campanha, queremos gerar esse sentimento de orgulho e pertencimento dessas áreas para nossa sociedade. Em 2018 realizamos o ano zero, de experimentação, e foi um sucesso, com cerca de 65 UCs e parceiros em todo o país participando com múltiplas atividades. Em 2019, o objetivo é chegar a 100 UCs participantes”, explica.

Este ano a campanha Um Dia no Parque conta com o apoio da GIZ Brasil e Grupo Cataratas, além das instituições que fazem parte da Coalizão Pró-UCs, realizadora da ação.

 

Conheça a Coalizão Pró-Unidades de Conservação

A Coalizão Pró-Unidades de Conservação é um grupo de instituições que se propõe a congregar empresas e organizações da sociedade civil comprometidas com a valorização e a defesa das Unidades de Conservação da Natureza. Integram a Coalizão: Rede Pró UC – Rede Nacional Pró Unidades de Conservação, Fundação SOS Mata Atlântica, Conservação Internacional – CI Brasil, Fundação Grupo Boticário para a Conservação da Natureza, Imaflora – Instituto de Manejo e Certificação Florestal e Agrícola, Instituto Semeia, WWF-Brasil, The Nature Conservacy – TNC Brasil, Imazon – Instituto do Homem e Meio Ambiente da Amazônia, IPÊ – Instituto de Pesquisas Ecológicas e a UICN-Brasil – União Internacional para a Conservação da Natureza.

 

Fonte: Coalizão Pró UCs.

Conteúdos relacionados